tempo-838x559

 


O tempo é uma estrada infinita
E eu descobri
Que tudo que eu fiz
Foi ficar parado na contra mão
E como um relâmpago
Eu vi acender a luz na minha frente
E de repente
Escuridão
E quanto mais eu corro
Mais para traz eu fico
E quanto mais longe eu vou
Eu sinto
Que estou mais perto do início
É como abraçar o vento
Então é preciso abraçar a fé
Pra ficar de pé
Porque não podemos ser como um rio
Que fica vazio
Pra encher o mar
E se você olhar
Verá
Que o tempo é o remédio para sua dor
Uma semente plantada na sua mente
Pra te fazer morrer
E sem que se perceba
Nos subtrai
Um segundo de cada vez
Então, se eu fechar os olhos
Ou ficar mudo
Gritar como um louco
Ou ficar surdo
O que vai mudar?
O tempo brinca
Enquanto você corre
O tempo vive
Enquanto você morre
Não tente me explicar
O que você não é
Não tente entender
Aquilo que eu não sou
Porque pra onde vou
Eu só preciso fé
Porque pra ser o que sou
Eu só preciso amor
Porque pra existir
Eu só preciso ouvir
A voz do coração
Abraçar a porção
Da minha ilusão
Sem pensar que o tempo
É o veneno
Ou um remédio
Pro meu tédio
Ou simplesmente
Minha perdição
Porque meus olhos veem
Aquilo que eu quero ver
E não aquilo que eu preciso ver
E o tempo?
O tempo ri de mim
Porque eu não sei a direção
E por mais que eu olhe
Vejo que todas as portas tem a mesma cor
E que eu preciso de amor
Para driblar a dor
E que é preciso fé
Pra ficar de pé
E é preciso sonhar
Pra vida se revelar
Mas eu não vou ficar parado
Nem vou ficar calado
Vou descobrir um jeito de amar de novo
De multiplicar o pouco
Que o tempo me permitir
Quero achar um tempo pra sorrir…