7480876_orig

 

Deitado no meu quarto escuro
quase em cima do muro
fui buscar minha flor de liz
meu brilhante lá tão distante
que por hora o destino quis
senti uma chama fumegante
e por um instante sou eu outra vez!

Me toco e sinto que posso regar seu jardim
um sonho pra mim

Um homem já feito
um menino perfeito
virei outra vez
e com minha mente criança
fui na nave esperança
e pousei em seu quintal
e foi carnaval…

Um trem que balança no vai vem do seus quadris
ela tem uma estrela no brilho dos olhos
a caminho da lua num sol de verão
minhas mãos se deslizam nas curvas
parreira de uva menino feliz

E seu jeito menina
me assanha, me ensina
a achar o tino
pra mudar o destino
para viver o que quis
Não há salvação nem pecado
mas da vida um bocado
pra viver um dia de cada vez
sem nenhuma lucidez

O sol já vem sorrir de manha
e eu quero seu corpo molhado
a noite se foi, não há solidão
e eu quero sua boca na minha…
e nossas mãos aflitas
buscando abraçar a vida
que voa depressa
depressa de mais
como um raio, um relâmpago
agora é o homem, de novo um menino
mas não foge se encanta,
apenas se espanta
quando encontra o real
mas vou pular a janela pra ver a vida mais bela
de novo relâmpagos, de novo trovões
motores de caminhões
sabe se lá, aviões
flutuam na minha mente
esta muito quente vou abrir a porta pra trazer o ar de volta
mas ela não solta minhas mãos
e me puxa para o chão do seu jardim infinito
Onde eu fico porque quero e preciso
doce mais doce, bebida inebriante
Nunca bebo o bastante
cede sem fim
vou regar seu jardim

Como um desencanto a porta se abriu
e o que se viu foi o meu pranto
pois de tanto sonhar pensei ser real
mas vou lembrar desse sonho
Ser feliz não faz mau.